Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


CARTA ABERTA A UM PERSONAGEM MENOR

por antipulhítico, em 17.11.14

Lisboa, 11 de Novembro de 2014

 

Meu caro Presidente,

 

Digo-lhe desde já ao que venho: o senhor é HIPÓCRITA, MESQUINHO e SÁDICO!

É já a terceira vez que me dirijo a si através deste veículo, o "facebook". Na primeira o senhor e os seus ficaram zangadíssimos e TUDO fizeram para me tentar destruir profissionalmente. Tiveram azar! A única coisa que conseguiram foi dar-me a liberdade de, agora, poder dizer livremente TUDO o que sei.
Na segunda tentaram ignorar. Tiveram azar! O documento tornou-se viral e foi IMPOSSÍVEL travarem a sua divulgação.
Nesta terceira vez, senhor presidente, uma coisa lhe garanto: o senhor e os seus vão ficar MUITO MAIS zangados ainda. E, pior que isso, por serem VERDADES documentadas, NADA vão poder fazer a não ser engolir!

Para que não fiquem dúvidas, repito-lhe ao que venho: o senhor é HIPÓCRITA, MESQUINHO e SÁDICO!

O senhor tem por hábito ficar calado perante as mais incríveis das situações políticas no País. Demite-se frequentemente de fazer a sua obrigação que é a de intervir. Ao contrário, espera sorrateiramente momentos de distracção (desta vez foi o surto de legionela) para chamar a si os jornalistas, sempre solícitos, e prestar declarações, normalmente vazias de conteúdo e que alimentam os analistas na interpretação das suas palavras. Infelizmente poucos são os que, como eu, rapidamente as interpretam: o senhor NUNCA diz nada de jeito.

Muitos, como eu, o criticam por esses seus silêncios e falta de intervenção. No entanto, se é para proferir declarações como as que fez nos últimos dias sobre a “PT e o BES”, as “Eleições” e o “Sofrimento dos Portugueses”, então digo-lhe meu caro presidente: ESTEJA CALADO!

Vamos então falar destes 3 temas: PT/BES, Eleições e sofrimento dos Portugueses.

 

******

PT/BES (o senhor é HIPÓCRITA)

 

Depois de toda a sua intervenção sobre a qualidade do BES que arruinou vários milhares de pessoas, teve o senhor o DESCARAMENTO de vir dar, de novo, conselhos aos Portugueses: “Que se questionem sobre o que andaram a fazer os Gestores e os Accionistas da PT”.

O que andaram a fazer os Gestores e os Accionistas da PT, senhor Presidente? Não seja HIPÓCRITA! Finge que não sabe ou não se lembra? Está a gozar senhor presidente? Mas, se por alguma razão, porventura de saúde, o senhor se esqueceu, então eu relembro-lhe o que é que eles andaram a fazer.

Primeiro vamos aos Gestores:
Os Gestores da PT andaram a fazer duas coisas:
- A primeira: andaram a ser condecorados por si, senhor presidente!
- A segunda: andaram a manobrar a empresa para garantir benesses e bons negócios para os amigos; entre eles para a sua família, senhor presidente! Ou será que já se esqueceu que o “agora seu” Pavilhão Atlântico se chama MEO Arena?
É graças ao apoio dos Gestores da PT que este seu negócio de família se mantém e prospera.

Agora vamos aos Accionistas:
Pergunta o senhor: o que andaram a fazer os accionistas? Esta é fácil, senhor presidente: andaram a roubar a empresa para garantir dinheiro para os próprios e para os amigos.
Entre eles o senhor, senhor presidente. Ou já se esqueceu que o seu quinhão do roubo que o BES fez na PT (e que TODOS nós agora temos de pagar) foi de mais de UM QUARTO DE MILHÃO DE EUROS para financiar as suas campanhas eleitorais?
Só para a campanha de 2006 foram, por via directa dos principais accionistas, mais de 150 Mil Euros: 22,5 mil do Ricardo Salgado, 22,5 mil do António Ricciardi, outro tanto do José Manuel Espírito Santo, 15 mil do José Maria Ricciardi, a que ainda se juntaram muitos outros, entre os quais o Pereira Coutinho, o Nuno Vasconcelos e até o famoso construtor José Guilherme e os filhos (se não se lembra, este é o construtor que deu uma prenda de 14 milhões ao Ricardo Salgado).

O que andaram a fazer os gestores e os accionistas da PT? O senhor é mesmo HIPÓCRITA! Pior, tenta fazer de todos nós PARVOS!

 

******

Eleições (o senhor é MESQUINHO)

 

No verão de 2013 o senhor percebeu que o seu PSD não ganharia as eleições e, como tal, os seus companheiros deixariam de ter acesso ao pote (a expressão é do seu pupilo, Passos Coelho).
Nessa altura, prometeu ao então líder do PS que ANTECIPAVA as eleições em 18 (DEZOITO) meses se este fizesse um acordo com o PSD que permitisse que o seu partido permanecesse no Governo (coligado com o PS). Correram-lhe mal as coisas, senhor presidente: eles não se entenderam (nunca se poderiam entender).
Agora que QUASE TODA a Sociedade Civil lhe pede que antecipe as Eleições por 4 (QUATRO) meses, o senhor responde que não pode, porque a Constituição não deixa.
Ou seja: antecipar 18 meses, a Constituição deixava. Antecipar 4, já não deixa! Quem pretende enganar, senhor presidente?
Pior, senhor presidente, ainda por cima o senhor tentou desviar a verdade. Em NENHUM sítio da Constituição se diz que as Eleições são em Outubro! Em nenhum, senhor presidente! A data, ERRADA, decorre da lei eleitoral de 1999.
É obvio que os ultra-liberais, do seu partido, do CDS ou mesmo ditos independentes (como o Rui Moreira do Porto), logo aproveitaram para dizer barbaridades do tipo: TEMOS de fazer uma revisão constitucional! É mentira! A data das eleições NÃO DEPENDE da Constituição.
Apanhado nesta sua contradição, o senhor veio responder que o seu partido até tinha sido contra a lei eleitoral. É mesmo coisa sua, senhor presidente. É mesmo da sua MESQUINHEZ! O senhor tudo reduz ao seu partido.

Não seja MESQUINHO senhor presidente: o senhor, infelizmente, é presidente da república, já não é presidente do PSD!
Por uma vez: porte-se como presidente da república. Ponha os interesses do País à frente dos interesses do seu partido!
Mas, sobre este tema das eleições, o senhor ainda disse mais coisas formidáveis. A primeira: que NUNCA dará posse a um Governo minoritário; A segunda: que não existem políticos carismáticos que consigam (como o senhor conseguiu) uma maioria absoluta.
Quanto à segunda, aconselho-o a moderar a sua VAIDADE. Olhe que até o Sócrates conseguiu!
Quanto à primeira, senhor presidente, recordo-lhe que vivemos numa democracia. Se os Portugueses acharem (pelo voto) que não querem um partido maioritário, quem é o senhor para decidir o contrário?
Mas, pronto, é com isto que temos de viver. O senhor tudo reduz ao seu partido e à hipótese dos seus continuarem a ir ao pote. O senhor é mesmo MESQUINHO! Pior, tenta fazer de todos nós PARVOS!

 

******

Sofrimento dos Portugueses (o senhor é SÁDICO)

 

Questionado sobre o sofrimento gratuito que tem estado a ser infligido aos Portugueses, principalmente os mais pobres e desamparados, a sua resposta foi a de aconselhar a que se olhem as dificuldades com um sorriso! Um sorriso, senhor presidente? O senhor ensandeceu? Foi a mais SÁDICA das declarações que alguém, alguma vez fez, sobre a situação. Nem o seu amigo César das Neves foi, alguma vez, tão longe.

Um desempregado ao frio e à chuva de madrugada nas filas para a segurança social, vai sorrir?

Uma criança que vai para a escola sem comida em casa, vai sorrir?

Um sem-abrigo ao adormecer nos muros frios da gare do oriente, vai sorrir?

Um velho que mendiga para sobreviver, vai sorrir?

Um doente que na farmácia tem de escolher qual a parte da receita que o seu dinheiro permite aviar, vai sorrir?

Sorrir, senhor presidente? O senhor é SÁDICO! Pior, perdeu toda a noção da realidade e do RIDÍCULO!

 

******

 

A terminar, senhor presidente, repito: o senhor é HIPÓCRITA, MESQUINHO e SÁDICO!

Como cidadão digo-lhe, senhor presidente: tenho vergonha de viver num País que o tem no mais alto cargo da nação.

Como colega, meu caro, respondo-te: “olhar para as dificuldades com um sorriso?!?”, VAI PARA O RAIO QUE TE PARTA, Aníbal!!!

Com os meus melhores cumprimentos,

 


Carlos Paz

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D