Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


CARTA ABERTA A UM PERSONAGEM MENOR

por antipulhítico, em 17.11.14

Lisboa, 11 de Novembro de 2014

 

Meu caro Presidente,

 

Digo-lhe desde já ao que venho: o senhor é HIPÓCRITA, MESQUINHO e SÁDICO!

É já a terceira vez que me dirijo a si através deste veículo, o "facebook". Na primeira o senhor e os seus ficaram zangadíssimos e TUDO fizeram para me tentar destruir profissionalmente. Tiveram azar! A única coisa que conseguiram foi dar-me a liberdade de, agora, poder dizer livremente TUDO o que sei.
Na segunda tentaram ignorar. Tiveram azar! O documento tornou-se viral e foi IMPOSSÍVEL travarem a sua divulgação.
Nesta terceira vez, senhor presidente, uma coisa lhe garanto: o senhor e os seus vão ficar MUITO MAIS zangados ainda. E, pior que isso, por serem VERDADES documentadas, NADA vão poder fazer a não ser engolir!

Para que não fiquem dúvidas, repito-lhe ao que venho: o senhor é HIPÓCRITA, MESQUINHO e SÁDICO!

O senhor tem por hábito ficar calado perante as mais incríveis das situações políticas no País. Demite-se frequentemente de fazer a sua obrigação que é a de intervir. Ao contrário, espera sorrateiramente momentos de distracção (desta vez foi o surto de legionela) para chamar a si os jornalistas, sempre solícitos, e prestar declarações, normalmente vazias de conteúdo e que alimentam os analistas na interpretação das suas palavras. Infelizmente poucos são os que, como eu, rapidamente as interpretam: o senhor NUNCA diz nada de jeito.

Muitos, como eu, o criticam por esses seus silêncios e falta de intervenção. No entanto, se é para proferir declarações como as que fez nos últimos dias sobre a “PT e o BES”, as “Eleições” e o “Sofrimento dos Portugueses”, então digo-lhe meu caro presidente: ESTEJA CALADO!

Vamos então falar destes 3 temas: PT/BES, Eleições e sofrimento dos Portugueses.

 

******

PT/BES (o senhor é HIPÓCRITA)

 

Depois de toda a sua intervenção sobre a qualidade do BES que arruinou vários milhares de pessoas, teve o senhor o DESCARAMENTO de vir dar, de novo, conselhos aos Portugueses: “Que se questionem sobre o que andaram a fazer os Gestores e os Accionistas da PT”.

O que andaram a fazer os Gestores e os Accionistas da PT, senhor Presidente? Não seja HIPÓCRITA! Finge que não sabe ou não se lembra? Está a gozar senhor presidente? Mas, se por alguma razão, porventura de saúde, o senhor se esqueceu, então eu relembro-lhe o que é que eles andaram a fazer.

Primeiro vamos aos Gestores:
Os Gestores da PT andaram a fazer duas coisas:
- A primeira: andaram a ser condecorados por si, senhor presidente!
- A segunda: andaram a manobrar a empresa para garantir benesses e bons negócios para os amigos; entre eles para a sua família, senhor presidente! Ou será que já se esqueceu que o “agora seu” Pavilhão Atlântico se chama MEO Arena?
É graças ao apoio dos Gestores da PT que este seu negócio de família se mantém e prospera.

Agora vamos aos Accionistas:
Pergunta o senhor: o que andaram a fazer os accionistas? Esta é fácil, senhor presidente: andaram a roubar a empresa para garantir dinheiro para os próprios e para os amigos.
Entre eles o senhor, senhor presidente. Ou já se esqueceu que o seu quinhão do roubo que o BES fez na PT (e que TODOS nós agora temos de pagar) foi de mais de UM QUARTO DE MILHÃO DE EUROS para financiar as suas campanhas eleitorais?
Só para a campanha de 2006 foram, por via directa dos principais accionistas, mais de 150 Mil Euros: 22,5 mil do Ricardo Salgado, 22,5 mil do António Ricciardi, outro tanto do José Manuel Espírito Santo, 15 mil do José Maria Ricciardi, a que ainda se juntaram muitos outros, entre os quais o Pereira Coutinho, o Nuno Vasconcelos e até o famoso construtor José Guilherme e os filhos (se não se lembra, este é o construtor que deu uma prenda de 14 milhões ao Ricardo Salgado).

O que andaram a fazer os gestores e os accionistas da PT? O senhor é mesmo HIPÓCRITA! Pior, tenta fazer de todos nós PARVOS!

 

******

Eleições (o senhor é MESQUINHO)

 

No verão de 2013 o senhor percebeu que o seu PSD não ganharia as eleições e, como tal, os seus companheiros deixariam de ter acesso ao pote (a expressão é do seu pupilo, Passos Coelho).
Nessa altura, prometeu ao então líder do PS que ANTECIPAVA as eleições em 18 (DEZOITO) meses se este fizesse um acordo com o PSD que permitisse que o seu partido permanecesse no Governo (coligado com o PS). Correram-lhe mal as coisas, senhor presidente: eles não se entenderam (nunca se poderiam entender).
Agora que QUASE TODA a Sociedade Civil lhe pede que antecipe as Eleições por 4 (QUATRO) meses, o senhor responde que não pode, porque a Constituição não deixa.
Ou seja: antecipar 18 meses, a Constituição deixava. Antecipar 4, já não deixa! Quem pretende enganar, senhor presidente?
Pior, senhor presidente, ainda por cima o senhor tentou desviar a verdade. Em NENHUM sítio da Constituição se diz que as Eleições são em Outubro! Em nenhum, senhor presidente! A data, ERRADA, decorre da lei eleitoral de 1999.
É obvio que os ultra-liberais, do seu partido, do CDS ou mesmo ditos independentes (como o Rui Moreira do Porto), logo aproveitaram para dizer barbaridades do tipo: TEMOS de fazer uma revisão constitucional! É mentira! A data das eleições NÃO DEPENDE da Constituição.
Apanhado nesta sua contradição, o senhor veio responder que o seu partido até tinha sido contra a lei eleitoral. É mesmo coisa sua, senhor presidente. É mesmo da sua MESQUINHEZ! O senhor tudo reduz ao seu partido.

Não seja MESQUINHO senhor presidente: o senhor, infelizmente, é presidente da república, já não é presidente do PSD!
Por uma vez: porte-se como presidente da república. Ponha os interesses do País à frente dos interesses do seu partido!
Mas, sobre este tema das eleições, o senhor ainda disse mais coisas formidáveis. A primeira: que NUNCA dará posse a um Governo minoritário; A segunda: que não existem políticos carismáticos que consigam (como o senhor conseguiu) uma maioria absoluta.
Quanto à segunda, aconselho-o a moderar a sua VAIDADE. Olhe que até o Sócrates conseguiu!
Quanto à primeira, senhor presidente, recordo-lhe que vivemos numa democracia. Se os Portugueses acharem (pelo voto) que não querem um partido maioritário, quem é o senhor para decidir o contrário?
Mas, pronto, é com isto que temos de viver. O senhor tudo reduz ao seu partido e à hipótese dos seus continuarem a ir ao pote. O senhor é mesmo MESQUINHO! Pior, tenta fazer de todos nós PARVOS!

 

******

Sofrimento dos Portugueses (o senhor é SÁDICO)

 

Questionado sobre o sofrimento gratuito que tem estado a ser infligido aos Portugueses, principalmente os mais pobres e desamparados, a sua resposta foi a de aconselhar a que se olhem as dificuldades com um sorriso! Um sorriso, senhor presidente? O senhor ensandeceu? Foi a mais SÁDICA das declarações que alguém, alguma vez fez, sobre a situação. Nem o seu amigo César das Neves foi, alguma vez, tão longe.

Um desempregado ao frio e à chuva de madrugada nas filas para a segurança social, vai sorrir?

Uma criança que vai para a escola sem comida em casa, vai sorrir?

Um sem-abrigo ao adormecer nos muros frios da gare do oriente, vai sorrir?

Um velho que mendiga para sobreviver, vai sorrir?

Um doente que na farmácia tem de escolher qual a parte da receita que o seu dinheiro permite aviar, vai sorrir?

Sorrir, senhor presidente? O senhor é SÁDICO! Pior, perdeu toda a noção da realidade e do RIDÍCULO!

 

******

 

A terminar, senhor presidente, repito: o senhor é HIPÓCRITA, MESQUINHO e SÁDICO!

Como cidadão digo-lhe, senhor presidente: tenho vergonha de viver num País que o tem no mais alto cargo da nação.

Como colega, meu caro, respondo-te: “olhar para as dificuldades com um sorriso?!?”, VAI PARA O RAIO QUE TE PARTA, Aníbal!!!

Com os meus melhores cumprimentos,

 


Carlos Paz

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D